Belivaldo promove oficiais e praças e é homenageado pela PM

O governador Belivaldo Chagas participou, na noite desta quarta-feira, 02, de solenidade promovida pela Polícia Militar de Sergipe, realizada a partir das 20h, no Teatro Tobias Barreto. Ele  foi homenageado com a Medalha Alferes Tiradentes e assinou a promoção de 47 oficiais e 151 praças da Polícia Militar.

Também receberam a Medalha Alferes Tiradentes, o coronel Eduardo Henrique Santos, chefe do Gabinete Militar do Governo de Sergipe, o procurador Geral de Justiça de Sergipe, promotor Roney Almeida, e o capitão Manoel Alves de Oliveira Santos. O capitão foi homenageado post mortem.

Ele ocupava o comando do Pelotão de Caatinga, situado no sertão sergipano, quando foi vítima de uma emboscada em março passado. Capitão Oliveira foi ainda promovido, post mortem, ao posto de major. O momento de entrega da medalha aos familiares do militar falecido teve como trilha sonora a Ave Maria Sertaneja, de autoria de Luiz Gonzaga, executada na sanfona por um policial militar.

A solenidade também foi uma homenagem ao Dia de Tiradentes, comemorado em 21 de abril. Joaquim José da Silva Xavier é o Patrono das Polícias Militares do Brasil, instituído pela lei 4.897, de 09/12/1965.

O governador Belivaldo Chagas agradeceu a homenagem da Polícia Militar e disse que a recebia com alegria e satisfação. “Trata-se de uma instituição de relevantes serviços prestados à sociedade sergipana e, quando somos homenageados, ficamos extremamente felizes. Não poderia ser diferente com essa condecoração. Hoje me considero um membro da Polícia Militar”, ressaltou.

Ele também destacou a importância de comemorar a ascensão na carreira daqueles policiais que estão sendo promovidos, mas também junto com toda a tropa. “Viemos participar desse evento e dividir a nossa alegria e satisfação em poder comemorar com os oficiais e praças a sua ascensão na carreira militar, mas, em especial, com seus familiares. Nós temos uma Polícia Militar que tem exercido um papel de fundamental importância para a sociedade, atuando diariamente na garantia da segurança de toda população. O Governo do Estado jamais deixará de apoiar a Polícia Militar de Sergipe.”, ressaltou o governador.

Belivaldo Chagas disse que a PM de Sergipe também não poderia deixar de homenagear o comandante Oliveira, assassinado em emboscada no mês passado. “O comandante Oliveira está sendo promovido post mortem pelo trabalho que exerceu à frente do Pelotão de Caatinga no sertão sergipano. Eu acho que nós não poderíamos deixar de fazer, neste momento, essa homenagem a uma pessoa que tanto fez, e deu de si, para defender todos nós”, afirmou.

O comandante da Polícia Militar de Sergipe, coronel Marcony Cabral, considerou um dia de festa e de reconhecimento do Governo de Sergipe para com a corporação da Polícia Militar, as promoções e formaturas ocorridas durante a solenidade. “A esses bravos policiais militares que hoje ascendem na carreira e que defendem, com tanta garra, tanta vontade, a sociedade sergipana, nessa pasta tão difícil que é a Segurança Pública, desejamos todo o sucesso” acentuou.

Para ele, é também um momento de entender a responsabilidade e o papel da PM no Estado de Sergipe, “defendendo a sociedade e tornando Sergipe um estado cada vez mais seguro”. “Esse é o nosso papel e, um momento como esse, em que os policiais ascendem em suas carreiras, renovam-se as energias, no sentido de continuar esse trabalho tão difícil”, afirmou, ao desejar sucesso a todos os colegas.

PROMOÇÕES

Foram promovidos ao posto de Coronel por merecimento, 10 Tenentes-coronéis; ao posto de Tenente-coronel por merecimento 07 majores;  ao posto de Tenente-Coronel por antiguidade 03 Majores; ao posto de Capitão por antiguidade 10 1ºs Tenentes; ao posto de Capitão por antiguidade 05 1ºs Tenentes; ao posto de 2º Tenente por antiguidade 12 Subtenentes; e promoção de 151 praças.

Madrinha 

Os 30 subtenentes da PM que foram promovidos em 25 de março de 2018, homenagearam a advogada Priscila Dias Silva Felizola, como Madrinha da Turma 2018. Ela recebeu uma placa em que os militares agradeciam e reconheciam a participação de Priscila Silva na conquista de suas promoções.

HISTÓRIA DA PMSE

Até o ano de 1834, existia em Sergipe somente a Guarda Municipal Permanente da Província. Essa denominação foi extinta no ano seguinte, dando lugar, em 28/02/1835, à Força Policial da Província, nome com o qual a Polícia Militar de Sergipe inicia a sua história.

Durante o governo de Manuel Prisciliano de Oliveira Valadão (1914/18), foi assinado o Decreto nº 658, que militarizou a Força Pública do Estado de Sergipe. A Lei nº 38, de 10/11/1936, criou o Batalhão de Infantaria do Interior. Em 1995 foi criada a Companhia de Polícia Feminina, desativada em 1998, com seu efetivo distribuído pelas demais Unidades.

A Medalha Alferes Tiradentes foi instituída pelo Decreto Governamental nº 22.757, de 07/04/2004. É a maior condecoração concedida pela Polícia Militar de Sergipe e visa distinguir e coroar militares, civis e instituições que tenham relevantes serviços prestados à Corporação.

Presenças

Compareceram ao evento, o presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, deputado Luciano Bispo; o secretário de Estado da Segurança Pública, João Eloy; a superintendente da Polícia Civil, delegada Katarina Feitosa; o secretário de Estado da Comunicação Social, Sales Neto; o secretário de Inclusão e Assistência Social, José Carlos Felizola; o prefeito de Nossa Senhora do Socorro, padre Inaldo; os deputados estaduais capitão Samuel e Garibaldi Mendonça e o vereador Zezinho do Bugio.

ASN

3 de maio de 2018|Notícias|