PM comemora Dia Internacional da Mulher com implantação da Ronda Maria da Penha

Na manhã desta sexta-feira, 08, data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, a Polícia Militar realizou oficialmente o lançamento da Ronda Maria da Penha, um serviço especializado em atuar na prevenção e no enfrentamento à violência contra a mulher no estado de Sergipe. O projeto piloto foi iniciado em Estância, tendo em vista os números expressivos deste tipo de crime registrados naquele município.

Mesmo com os avanços obtidos por meio da Lei Maria da Penha, no que diz respeito à prevenção e combate da violência contra a mulher, tem-se percebido que as agressões cresceram de maneira significativa em Sergipe. É nesse contexto que a Polícia Militar lançou a Ronda Maria da Penha como mais uma medida que pretende garantir a segurança necessária para as mulheres em situação de violência doméstica ou familiar.

De acordo com a comandante da Ronda Maria da Penha, capitã Fabíola Góes, o serviço será realizado por policiais militares especializados na prevenção e enfrentamento da violência contra a mulher, principalmente, com visitas às mulheres que já possuem medidas protetivas deferidas pela justiça, mas continuam sendo vítimas de agressões. “É um avanço institucional que trará benefícios para as mulheres que vivem em situação de risco, contribuindo para devolver a dignidade, a autoestima e a autonomia das vítimas”, afirmou. A ideia “é orientar estas pessoas para que elas saibam que não estão sozinhas e denunciem os agressores para se libertarem do ciclo de violência”. A capitã Fabíola destacou ainda que não bastam apenas leis para o enfrentamento da violência doméstica e familiar, é necessário que a sociedade em geral tenha um papel mais efetivo nessa missão.

O comandante-geral da PMSE, coronel Marcony Cabral, esteve presente na cerimônia de lançamento do projeto e fez questão de enaltecer a integração entre a Polícia Militar, o Fórum de Estância e a Frente Parlamentar em Defesa da Mulher, que foi primordial para a realização da Ronda Maria da Penha. “Eu tenho a certeza de que a experiência desse projeto na cidade de Estância trará vários aprendizados e, a partir daí, começaremos a implantação nas demais unidades da Polícia Militar espalhadas por todo o estado”, comentou.

O plano de ação tem como objetivo aumentar a efetividade no enfrentamento à violência contra a mulher. Nesse sentido, a vice-presidente da Comissão dos Direitos da Mulher da OAB/SE explicou que a Ronda Maria da Penha tem a função de fiscalizar o cumprimento das medidas protetivas, mas também funciona como um aparelho de prevenção, pois inibe possíveis agressões, reduzindo a reincidência dos casos de violência doméstica. “É a materialização das ações do Estado na defesa dos direitos das mulheres”, afirmou.

A iniciativa de implantar a Ronda Maria da Penha no município de Estância teve o apoio do magistrado Antônio Henrique, juiz de direito da Vara Criminal local, que vê no projeto uma grande possibilidade de sucesso na redução dos casos de violência contra a mulher. “Agradecemos a Polícia Militar pela iniciativa de trazer esse trabalho para Estância, pois a partir do momento que a população tem conhecimento da existência de uma unidade policial especializada neste tipo de crime, os índices tendem a diminuir”, explicou o magistrado.

Participaram da solenidade o prefeito de Estância, Gilson Andrade; as deputadas estaduais Goretti Reis e Kitty Lima; o subcomandante da Polícia Militar, coronel Paulo Paiva; além de outras autoridades civis e militares.

8 de março de 2019|Destaque, Notícias|