A Polícia Militar de Sergipe, por meio do 7º Batalhão de Polícia Militar (7º BPM), situado na cidade de Lagarto, realizou no ultimo final de semana, 27 e 28, diversas prisões e apreensões nos municípios do Centro Sul do estado. As ocorrências envolveram contravenções penais e crimes de tráfico de drogas, embriaguez ao volante e direção perigosa.

No sábado, 27, aproximadamente às 23h30, policiais militares foram informados que um veículo modelo Santana, colidiu com outro nas proximidades do forródromo da cidade de Lagarto. O condutor, Wellington dos Anjos Ramos, foi preso em flagrante  com visíveis sinais de embriaguez.

Por volta das 23h40, PMs receberam informação que uma residência do bairro Pratas, em Lagarto,  servia para uso e  comércio de drogas .  No local, Tiago Bispo dos Santos foi preso com, aproximadamente, 50 pinos de cocaína.

No bairro Jardim Campo Novo, no município de Lagarto, durante Operação Sergipe Mais Seguro, os policiais visualizaram dois homens em atitude suspeita numa motocicleta sem placa. Ao perceberem a presença da viatura policial, os homens empreenderam fuga, porém foram interceptados pelos PMs. A guarnição constatou que veículo não possuía registro no Detran, sendo apreendido pelos militares.

Já no domingo, 28, os policiais apreenderam um veículo Corolla, placa NVN-2249, no povoado Brasília. O condutor e proprietário, Edclecio da Paixão Santos, 22 anos, foi flagrado realizando manobras arriscadas próximo a populares, sendo autuado por direção perigosa.

Em outra ocorrência os militares apreenderam um adolescente, 17 anos, que conduzia uma motocicleta Honda CG, preta, placa NVL-3522, realizando manobras arriscadas durante uma cavalgada. Ao consultar o veículo, verificou-se que o chassi estava parcialmente raspado.

Na madrugado, os PMs receberam denúncia de perturbação do sossego  em via pública. No local, Fábio de Lima Nere, 40 anos, que estava entre os presentes foi flagrado com uma pequena quantidade de cocaína e os aparelhos sonoros apreendidos.

Os casos foram conduzidos à Delegacia Regional para que as providências cabíveis fossem adotadas.