Polícia Militar é destaque dentro e fora de campo durante clássico de abertura do Campeonato Sergipano de Futebol

Além de garantir a tranquilidade dos torcedores que foram ao Batistão, a PM se destacou pela boa atuação do Major Claudionor Santos Júnior, escalado como árbitro principal.

Os milhares de torcedores que prestigiaram o clássico entre Sergipe e Confiança, na tarde desse domingo, 13, na abertura do Campeonato Sergipano de Futebol, contaram com a atuação da Policia Militar que garantiu a segurança do espetáculo realizado na Arena Batistão.

O empenho da tropa proporcionou aos torcedores a oportunidade de vibrar por seu time, num clima de paz e tranquilidade. Além do policiamento ordinário, a PM utilizou um reforço de mais de 50 homens em regime extraordinário. A segurança contou ainda com a presença de policiais militares do Batalhão de Policiamento Turístico, Batalhão de Choque, Cavalaria, Getam, Radiopatrulha, além das Companhias de Trânsito e Policiamento com Cães. Essas unidades reforçaram a segurança nos portões, nos principais acessos e em todo o entorno do estádio, garantindo a chegada e saída dos torcedores.

Responsável pelo esquema de segurança da partida, o tenente-coronel Eduardo Brandão fez questão de destacar a atuação da Polícia Militar durante o clássico de maior rivalidade no futebol sergipano. Ele explicou que o trabalho foi planejado com antecedência e uma das principais preocupações do policiamento é dividir as duas torcidas e acompanhar os seus integrantes. “Não podemos admitir que ocorram brigas envolvendo os torcedores, que devem se limitar apenas em incentivar os seus clubes. Por isso, realizamos todos os esforços para que o público que veio torcer para o seu time e participar da festa tenha a sua segurança garantida pela Polícia Militar”, ressaltou o oficial.

Drones nos estádios

A PM vem implementando novas tecnologias com o objetivo de proporcionar mais segurança para os sergipanos e a partir de agora, os esquemas de policiamento nos estádios passam a contar com o emprego de Drones. A utilização deste equipamento é inovadora no âmbito da Polícia Militar de Sergipe e, além de ampliar e agilizar as estratégias de segurança nas grandes Praças Desportivas, também oferece relevante economia de recursos para o Estado. Com isso, as operações aéreas até então realizadas exclusivamente com aeronaves convencionais, como o helicóptero, por exemplo, passam a ter mais uma alternativa.

O capitão Clarckson, responsável por operar o Drone durante o evento, chama a atenção para os cuidados com a regulamentação deste tipo de aeronave. Ele observa que o uso do equipamento pela Polícia Militar está regulamentado de acordo com a norma circular da aeronáutica (AIC-N 24/18) que autoriza o uso de Aeronaves Remotamente Pilotadas exclusivamente em operações dos órgãos de segurança pública.

Contribuição dentro e fora de campo

A participação da Polícia Militar não se limitou apenas ao esquema de segurança do jogo, pois dentro de campo, o major Claudionor Santos Júnior, uma das referências da arbitragem sergipana, se destacou pela boa atuação no clássico. O PM está na Corporação há 21 anos e há 15 exerce a função de árbitro de futebol. Durante esse período, se destacou pelo preparo físico e pelo pleno conhecimento das regras. “A atividade policial é caracterizada pela ordem e disciplina, características estas que procuro utilizar quando estou dentro do campo, com o objetivo de coibir eventuais abusos dos atletas e fazer com que as regras do futebol sejam respeitadas”. Ainda segundo Claudionor, que não escondeu o seu orgulho de pertencer à PM sergipana, os pilares que norteiam a rotina policial militar têm contribuído positivamente no seu desempenho como árbitro de futebol. “Fico bastante satisfeito com a junção dessas duas experiências, porque quando não estou apitando, me encontra constantemente nessa Praça Desportiva exercendo a minha profissão de Policial Militar, atualmente como comandante do Batalhão de Choque”, explicou.

14 de janeiro de 2019|Destaque, Notícias|