Proerd prossegue com suas atividades e forma alunos da Escola Vitória

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) prossegue com suas atividades e forma mais uma turma do 5° ano. Na oportunidade, os alunos da Escola Vitória, localizada no Bairro Cidade Nova, zona norte da capital, aprenderam em 10 lições, a fazer escolhas seguras e responsáveis.

Tendo como instrutor Proerd o sargento Martin, os 16 formandos celebraram o encerramento do curso com aproveitamento e foram certificados em uma linda festa na noite da última sexta-feira, 8.

Um dos momentos mais emocionantes da formatura foi durante a leitura da redação destaque, conduzida pela aluna Adrielly Maria. No texto, a discente relata o que aprendeu durante o curso. “No Proerd eu aprendi a dizer não ao bullying e a dizer não às drogas. O cigarro não traz benefícios à saúde, então precisamos evitar. Eu sei disso, pois eu tive a oportunidade de aprender com um dos melhores policiais do Proerd, tio Martin. Ele é muito atencioso e gente boa”. Adrielly continua seu relato, afirmando que a vida é feita de escolhas. “Eu aprendi que não basta simplesmente escolher, o importante é saber escolher. Portanto, é sempre bom ser responsável”, finalizou.

A professora da turma, Daise Santos Nascimento, que acompanhou em sala de aula as lições, destaca que o programa é estratégico, porque ele prepara um público de uma faixa etária que está passando por transformações psicológicas, emocionais e físicas, para encontrar um caminho mais seguro e viver sua vida de maneira saudável. “O programa ensina à criança que nós somos protagonistas de nossas histórias, que a sua decisão cabe a ele próprio e não ao outro. Ele se torna mais autônomo de sua decisão”, enfatizou a educadora.

O Proerd segue intensificando o trabalho de prevenção primária, já tendo iniciado o segundo ciclo de aplicação das aulas, no total de três ciclos programados para esse ano de 2018. O terceiro ciclo de aplicação, com início em setembro, privilegia as escolas públicas estaduais e municipais, nos 5° e 7° anos, além das séries iniciais.

O Proerd

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência é oriundo de um programa norte-americano criado em 1983, após muitas pesquisas envolvendo educadores, psicólogos, psiquiatras e policiais. Tem como metodologia a Teoria Socioemocional, que trabalha os sentimentos e emoções dos alunos. Em 1992, foi implementado no Brasil, por meio da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, e atualmente é o programa de prevenção ao uso de drogas das polícias militares de todos os estados do Brasil. Em Sergipe, foi implantado no ano de 2001 e atualmente é coordenado pela capitã Adriana Littig, já tendo formado mais de 80 mil alunos ao longo desses 17 anos.

12 de junho de 2018|Notícias|