Devido aos grandes êxitos nas operações que participa, a CIPCães estará presente com mais frequência em outras ações no combate a atos criminosos, atuando em conjunto com outras unidades da corporação.

O objetivo é utilizar o emprego de cães no policiamento ostensivo, para isso, a CIPCães mantém cães farejadores devidamente treinados para todo tipo de situação que envolva flagrante de drogas e outros materiais ilícitos, além do auxílio na busca por vítimas feridas.

Exemplo disso, foi a realização da operação conjunta com o Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp) e a Companhia de Polícia de Trânsito (CPTran) realizada na avenida Tancredo Neves na capital, que através do auxílio dos cães nas buscas, resultou na prisão de um passageiro de ônibus interestadual portando arma de fogo.

O apoio da CIPCães também proporcionará buscas minuciosas em veículos, o intuito é inibir o transporte de drogas e armas pelas vias do estado. Atualmente a unidade conta com 14 cães policiais que trabalham em parceria com os militares, sendo que juntos fortalecerão as operações feitas regularmente na capital e interior do estado.

Última atualização em 15 de agosto de 2019 às 09:43:52.