Entre os dias 10 e 14 de dezembro, a Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães) participou do Seminário de MANTRALING – Busca e resgate de pessoas através de odor específico com o auxílio de cães. O evento foi realizado na sede do Batalhão de Choque da Polícia Militar da Bahia, em Salvador.

O curso foi promovido pelos instrutores Ana Beatriz e Ricardo, do GBR-Brasil, um grupamento de voluntários especializados em buscas de pessoas desaparecidas com auxílio de cães farejadores. O grupo, que tem sede em São Paulo, foi formado nos Estados Unidos pela instituição Virginia Bloodhound Search and Rescue (VBSR) e atua há mais de dez anos em casos envolvendo pessoas desaparecidas.

Na oportunidade, a Polícia Militar de Sergipe foi representada pelo comandante da CIPCães, capitão Moisés Moraes e pela cadela Glock, de 10 meses, da raça Pastor Alemão, que participou de vários treinamentos práticos. Durante o seminário, o oficial sergipano reforçou o seu conhecimento sobre a técnica de “Mantraling”, uma atividade de emprego do cão policial que facilita a localização e resgate de pessoas desaparecidas, bem como, a identificação de criminosos através de algum item pessoal que possua odor do indivíduo.

“A expectativa é que em 18 meses, tenhamos está ferramenta a disposição da sociedade sergipana”, ressaltou o capitão Moraes.

Além da representação sergipana, agentes de segurança da PMBA, da Polícia Civil da Bahia e da Guarda Municipal de Salvador, também participaram do evento.

Última atualização em 18 de dezembro de 2018 às 03:57:57.