Foi registrada uma agressão contra uma advogada, fato que foi devidamente registrado e já está sendo apurado pela Polícia Civil

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) fechou, nesta terça-feira, 14, o balanço das ocorrências e da atuação das polícias Civil e Militar na Festa dos Caminhoneiros 2022. O evento reuniu mais de 70 mil pessoas e foi encerrado com baixo volume de ocorrências levando em consideração a gravidade dos delitos registrados durante a atuação das polícias Civil e Militar. No policiamento ostensivo e preventivo no entorno da festa foram empregados 120 policiais militares, junto ao plantão da Delegacia Regional de Itabaiana, que contou com uma escala extra de policiais. Os principais dias do evento, com apresentações musicais, foram 10, 11 e 12 de junho.

De acordo com os dados da Polícia Civil, no período entre 18h de 10 de junho e 8h de 14 de junho, foram registrados 175 boletins de ocorrência, que resultaram na instauração de 12 procedimentos – dos quais seis resultaram em prisão em flagrante e seis em termos circunstanciados de ocorrência. A maioria das ocorrências, segundo a Polícia Civil, foi de embriaguez ao volante (85 registros). Além disso, foram apreendidas oito armas de fogo e dois veículos foram recuperados.

Além do 3º Batalhão (3º BPM) e da Delegacia Regional de Itabaiana, foi empregado o Comando do Policiamento Militar do Interior (CPMI), a Companhia Independente de Operações Policiais em Área de Caatinga (Ciopac), o Grupamento de Ações Táticas do Interior (Gati),  Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães) e o Grupamento Tático Aéreo (GTA).

O delegado regional Tarcísio Tenório considerou a festa tranquila e ressaltou o acolhimento da cidade para com o público. “A Festa dos Caminhoneiros de 2022 registrou mais um recorde de público. Apesar do grande número de pessoas que vieram prestigiar o evento, consideramos que transcorreu dentro da normalidade. A Polícia Civil manteve equipes atuando na praça de eventos, com uma estrutura montada no local, além da equipe plantonista da delegacia”, relatou.

O comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar (3º BPM), tenente-coronel Sidney Barbosa, que comandou o policiamento militar junto ao coronel Ribeiro, ressaltou que tanto a parte religiosa, com a trezena e procissão de Santo Antônio, como a parte comercial, com a Feira do Caminhão e também a parte de shows artísticos, foi acompanhada e coberta pelo policiamento ostensivo preventivo da Polícia Militar.

“Nos principais dias, 10, 11 e 12 de junho, tivemos um público aproximado de 70 mil pessoas, sendo que na noite do sábado foi necessário demandar o fechamento de portões em determinados horários. Nesse dia foi fundamental o trabalho preventivo de antecipação realizado pela Operação Cidade Segura”, detalhou.

Conforme o comandante do 3º BPM, embora com o público histórico, o volume de ocorrência foi considerado de baixa demanda. “Levando em consideração o público, a aglomeração de pessoas e o grau de periculosidade dos delitos registrados. Assim, a Polícia Militar registra que a festa ocorreu dentro da tranquilidade”, acrescentou.

No decorrer da festa, conforme a orientação prévia da necessidade de segurança fornecida pelo município no interior do evento, foi registrada uma agressão contra uma advogada. O caso está sendo investigado pela Delegacia da Mulher, vinculada à Delegacia Regional de Itabaiana.

Fonte: Ascom/SSP

Última atualização em 14 de junho de 2022 às 12:38:52.