Na manhã desta segunda-feira, 14, o Comandante-Geral, coronel Marcony Cabral, se reuniu com representantes dos Grandes Comandos da Corporação; da Agência Central de Inteligência e do Ciosp para realizar um planejamento operacional com base na análise dos dados estatísticos extraídos dos atendimentos do Ciosp. A reunião ocorreu na Sala de Situações do Quartel do Comando Geral, localizado no Centro de Aracaju.

Durante a reunião, foram analisados os dados levantados pelo Ciosp e avaliada a eficácia das ações executadas pela Polícia Militar, para que o trabalho desenvolvido pelos policiais possa ser otimizado. Com isso, o planejamento foi direcionado para oferecer um serviço ainda mais eficaz para a população.

“Com essa análise, podemos direcionar o nosso policiamento e usar a unidade que melhor atende aquela demanda, como por exemplo, o uso da Cavalaria ou do Getam em locais que essa modalidade seja melhor adequada”, ressaltou o coronel Marcony.

Com o resultado da análise dos dados, o Comando de Policiamento da Capital (CPMC) e o Comando de Policiamento do Interior (CPMI) planeja suas ações focando nos pontos em que há uma necessidade de reforço nas ações de policiamento preventivo e ostensivo.

“Ações direcionadas para determinadas demandas, como a repressão a situações que provoquem aglomerações ou o combate a determinados tipos de roubos, por exemplo, podem ser reforçadas num determinado local e horário em que esses crimes costumam acontecer com mais intensidade e com isso, a ação terá um efeito mais concreto e o trabalho da Polícia Militar será potencializado”, enfatizou o comandante.

Para que o trabalho da Corporação seja executado de forma mais eficiente, é importante a participação da população na denúncia de ações criminosas. Com base nesses dados é direcionada toda ação de policiamento para que a população seja atendida da melhor da maneira.

 

Presenças

Além do Comandante-Geral, participaram do encontro o Comandante do CPMC, coronel Neto, e o adjunto, tenente-coronel George; comandante do CPMI, coronel Fábio Rollemberg, e o adjunto tenente-coronel Melo;  Diretor do Ciosp, major Couto, e o chefe do Copom, R. Junior; diretor da Agência Central de Inteligência, coronel Edenisson, o adjunto tenente-coronel Wembley e o capitão Lima, chefe da seção de inteligência da análise criminal.

Última atualização em 14 de junho de 2021 às 01:01:08.