As mulheres vêm se destacando cada dia mais no mercado de trabalho, e na Polícia Militar de Sergipe é cada vez mais comum ver policiais femininas ocupando cargos de liderança e comando.

O comandante-geral, coronel Marcony Cabral, destaca a importância da figura feminina na instituição, o que representa um grande avanço na questão da equidade de gênero no mercado de trabalho. “A mulher está presente em todas as áreas e funções da atividade militar, desde a primeira graduação, como soldado, até o mais alto nível do quadro de oficiais, como coronel; seja no trabalho operacional, seja em funções administrativas. Ela é valorizada por suas habilidades. Mesmo as funções que eram vistas como exclusivamente masculinas, hoje são ocupadas frequentemente por militares mulheres, que são nomeadas por competência e qualificação”, frisou o coronel.

É o caso das oficiais major Gilmeire, que chefia a Diretoria de Motomecanização, responsável por toda a frota da PM, e da major Manuela, que ocupa o comando do 5° Batalhão de Polícia Militar.

A major Gilmeire Carvalho Santos também foi soldado da PMSE, na turma de 1998 e concluiu o Curso de Formação de Oficiais no ano de 2003, no estado de Pernambuco.

Nos seus primeiros anos de oficialato, fez parte da coordenação do corpo de alunos do 7º Batalhão, em Lagarto, sendo uma das responsáveis pelo Curso de Formação de Soldados no ano de 2006. Em seguida retornou para a capital para compor o quadro do CFAP (Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças). Dentre as várias funções ocupadas nos mais diversos setores da instituição, foi subcomandante da 3ª Companhia do 2º Batalhão de Polícia Militar, hoje 9º BPM, na da cidade de Carmópolis; Auxiliar no 8º BPM; Chefe do setor responsável pelo cartão alimentação da PMSE; membro da comissão de instituição da nova carteira funcional, na PM1, e da comissão de regulamentação do novo uniforme da PMSE, na PM4.

No início do ano de 2020 a major Gilmeire se tornou a primeira mulher a assumir a Diretoria de Motomecanização da Polícia Militar de Sergipe (DMM), antiga garagem da PMSE, setor responsável por manter as viaturas operando sempre em boas condições. Ela e sua equipe são responsáveis pela manutenção direta de centenas de veículos leves e pesados.  A DMM tem como missão toda a logística de aquisição, controle e fornecimento de peças, combustíveis e a gestão de sistemas de serviços voltados para atender toda a corporação. São eles: registro de peças, de manutenção de frotas, sistema de abastecimento por meio de cartão eletrônico, transporte de tropa, pessoal e de material, aquisição, distribuição e gerenciamento de milhares de viaturas em serviço, além da realização de operações policiais voltadas para reforçar e garantir maior segurança para a comunidade sergipana.

“Tenho muito orgulho de ser a primeira mulher a ocupar este cargo. É um grande desafio estar à frente de um trabalho que é feito em sua maioria por homens, num ambiente composto por maioria masculina, tratando de assuntos culturalmente dominado e entendido por homens. Agradeço ao comando por acreditar em mim, e à minha equipe também, que vem somando e contribuindo com meu trabalho. Juntos estamos conseguindo responder às necessidades da instituição oferecendo um serviço de qualidade. Importante ressaltar também, que não somente na direção, mas também em outros setores da DMM, a presença feminina vem sendo cada vez mais destacada”, declarou a major.

A major Manuela Gomes de Araújo ingressou na PMSE através do Curso de Formação de Soldados de 1996 e em 2000 foi promovida à graduação Cabo. No ano de 2002 fez o Curso de Formação de Oficiais e se destacou em várias funções. Dentre elas, foi a primeira oficial feminina a trabalhar na Cavalaria, a primeira mulher a comandar a CPTran, a primeira subcomandante mulher do Batalhão de Polícia de Choque, assumindo algumas vezes interinamente o comando da tropa de choque, e também foi subcomandante do BPTur.

Hoje, a major Manuela é comandante do 5º Batalhão de Polícia Militar, que abrange todo o município de Nossa Senhora do Socorro, um centro urbano crescente, com um comércio em constante progresso e o segundo município mais populosos de Sergipe, perdendo apenas para capital. Por esses e outros motivos, o comando da PMSE achou necessário a implantação de um BPM para atender exclusivamente aquela localidade.

O 5°BPM conta hoje com uma equipe de 162 militares, que vem fazendo um trabalho árduo e contínuo para a redução dos índices de criminalidade, objetivo que vem sendo alcançado com o esforço e empenho de toda a tropa.

Para a comandante, um dos grandes desafios vem sendo mostrar que segurança pública não é só papel do estado e sim de toda a sociedade. Para alcançar bons resultados, o trabalho de segurança pública deve ser integrado. “Vínhamos trabalhando sem muitas pretensões, mas foi uma grata surpresa quando o comandante nos apresentou os dados, e o resultado foi uma baixa significativa nos índices de criminalidade. E a grande alegria é perceber que não foi só a gente do comando. Conseguimos engajar toda a tropa, que se sentiu empolgada e correspondeu positivamente”, afirmou a oficial.

Para a major, o trabalho em equipe foi imprescindível para a melhora dos índices. “Eu senti que eles acreditaram e confiaram no meu trabalho. Foi um grande trabalho em equipe, tanto do administrativo quanto do operacional. Foi o que nos deu força para seguir em frente, pois é um grande desafio. Gostaria que as pessoas não nos olhassem apenas como mulher no comando, temos condições de trabalhar pari passu com o homem, eu não procuro trabalhar e copiar o serviço do homem, se eu e a major Gilmeire temos algum talento operacional de gestão ou administrativo, é coisa técnica, inerente à cada uma de nós! E isso é uma grande responsabilidade para nós, que somos exemplos para as gerações futuras, e as PFens novas que estão chegando, ocuparão o nosso lugar. E a mulher pode trabalhar onde ela quiser!”, finalizou.

Última atualização em 3 de agosto de 2021 às 04:01:15.