Mais de uma tonelada de drogas foi apreendida durante as ações de abordagens e operações realizadas no interior sergipano

O Comando do Policiamento Militar do Interior (CPMI) é o responsável por coordenar as ações desenvolvidas pelas unidades da Polícia Militar, como batalhões e companhias, em 65 dos 71 municípios localizados no interior sergipano. No ano passado, o CPMI registrou 2.534 prisões em ações, o que representa uma redução de 27% na incidência de roubos cometidos na região, conforme os dados levantados pela Polícia Militar de Sergipe.
De acordo com o levantament

o da corporação, em 2022 as unidades vinculadas ao CPMI também somaram a apreensão de 1,2 tonelada de entorpecentes – o que compreende drogas como maconha, cocaína e crack. No período, as companhias e batalhões do interior sergipano também contabilizaram a recuperação de 801 veículos e a apreensão de 379 armas de fogo irregulares que estavam em circulação no interior sergipano.
Os dados levantados pela corporação – junto à Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (Ceacrim), da Secretaria da Segurança Pública (SSP) – apontaram ainda que houve redução de 7% na incidência de homicídios. Na área de atuação do CPMI, a Polícia Militar também identificou que houve uma redução de 29% na incidência de latrocínios, que são os roubos que têm como consequência a morte da vítima.
O comandante do CPMI, tenente-coronel Sidney Barbosa, explicou que as atuações do comando do policiamento do interior abrangeram operações extraordinárias e de atuação em eventos. “Tivemos os períodos carnavalesco e junino, onde fizemos operações específicas nas principais festas, e, também, operações voltadas para redução de criminalidade, com base em levantamento de dias e horários de maior incidência”, detalhou.

Em paralelo, a atuação do CPMI também ocorreu com a troca de informações com a Polícia Civil. “Essa integração permitiu que a gente identificasse dezenas de suspeitos, e, em operações conjuntas, prender mais de 40 pessoas diretamente relacionadas ao crime de homicídio. Essa diminuição da incidência de crimes ocorreu em ação conjunta entre as polícias Militar e Civil, somadas à ostensividade e à investigação”, acrescentou.
O tenente-coronel Sidney Barbosa enfatizou a importância da colaboração da população para as ações policiais de combate aos crimes em todo o estado, especialmente na área de atuação do CPMI. “Nós recebemos muitas informações da população pelo Disque-Denúncia (181) e pelo telefone 190, da Polícia Militar. É de vital importância a colaboração da sociedade”, finalizou.

Fonte: Ascom SSP 

Última atualização em 25 de janeiro de 2023 às 04:06:09.