A Polícia Militar, através do Comando do Policiamento Militar da Capital (CPMC), realizou na manhã desta terça-feira, 21, a apresentação oficial do Planejamento Operacional da Corporação para o segundo turno das eleições.

Na oportunidade, o coronel Jackson Nascimento, subcomandante geral da PM em exercício e coordenador geral de planejamento de segurança das Eleições, destacou o emprego de 3037 policiais militares distribuídos em 1043 locais de votação, contando reforço de unidades especializadas como o Batalhão de Polícia de Choque (BPChq), Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp), Grupo de Ações Táticas do Interior (Gati), Grupamento Especial Tático de Motos (Getam), Pelotão Especial em Área de Caatinga (Pepac), Comando de Operações Especiais (COE) e Grupamento Tático Aéreo (GTA).

“Para este segundo turno, houve uma readequação das escalas respeitando o serviço ordinário. Outra mudança foi o embarque da tropa, que agora no segundo turno ocorrerá apenas no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP). Um grupo sairá no sábado, 25, 10h, enquanto o outro sairá 1h da madrugada do domingo, 26. Todos seguirão para os 1043 locais de votação, distribuídos em 33 das 36 zonas eleitorais existentes do no Estado de Sergipe”, destacou o coronel Jackson.

WhatsApp disponível ao público

A população sergipana contará novamente com mais um canal de comunicação com a Polícia Militar durante o segundo turno das eleições. Além do convencional 190 para registro de ocorrências no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), o cidadão poderá levar a conhecimento da PM pelo WhatsApp, através do número (79) 8867-8867, ocorrências ligadas às infrações da legislação eleitoral. A nova ferramenta de comunicação da PM, que foi utilizada com extremo sucesso no primeiro turno, reiniciará suas atividades ao meio dia do sábado, 25, e permanecerá até o final das eleições.

Por meio deste veículo, o denunciante deve encaminhar ao novo canal, denúncias via mensagens de texto, fotos, vídeos e/ou áudio com a descrição do fato, nomes de pessoas possivelmente envolvidas, hora e local do ocorrido, com o objetivo de facilitar a identificação do crime eleitoral, para uma maior agilidade em seu desfecho.

Caso sejam encaminhadas informações falsas, de forma proposital, com intenção de prejudicar, de qualquer modo, o trabalho da Polícia Militar de Sergipe, serão adotadas as providências legais cabíveis.

Sala de Situação

Visando garantir a ordem pública durante o pleito e atender ocorrências ligadas tanto às infrações da legislação eleitoral quanto ao cometimento de crimes comuns, a Polícia Militar ativará no sábado, 25, no Quartel de Comando Geral (QCG), a Sala de Situação, local responsável pelo centro de comando da PMSE referente à operação Eleições 2014.

“O trabalho ocorrerá até o período de apuração dos votos e resultado final do pleito, com o intuito de coordenar as ações, efetuando uma ligação direta entre as equipes que estão na base e os militares distribuídos no serviço extraordinário das eleições e no policiamento ordinário das ruas, quando for o caso”, concluiu o coronel Jackson.

Última atualização em 21 de outubro de 2014 às 12:53:57.