“Essa homenagem é o reconhecimento e a gratidão pelos policiais que contribuem para um mundo melhor”, afirmou o comandante-geral da Polícia Militar do Estado de Sergipe, coronel Marcony Cabral, após quebrar o protocolo durante a solenidade de promoção de oficiais e praças para homenagear os idealizadores de projetos sociais desenvolvidos pela corporação. Em um ato que surpreendeu o público, o comandante reconheceu a coragem e o desprendimento destes que fazem a diferença na vida de crianças e jovens de Aracaju, com ações de inclusão social e prevenção às drogas. “Eu queria pedir para os homenageados ficarem de pé, para que todos saibam, que além de prevenir a violência por meio do policiamento, vocês contribuem com atitudes voluntárias e primordiais na formação do ser humano como cidadão”.

A homenagem do coronel Marcony foi recebida com emoção pelos coordenadores dos projetos. O Cabo Élvio Marcelo, coordenador do projeto A Escola Vai ao Batalhão de Choque, já ajudou mais de 500 jovens de comunidades carentes, com aulas de judô e reforço escolar. “Eu agradeço ao coronel Marcony pela humildade em reconhecer a iniciativa de um cabo da Polícia Militar de tentar construir um mundo melhor”, disse Élvio.

A noite também foi muito especial para o cabo Byron Virgílio, e a sua esposa, a capitã Anne Bastos, que desde 2011, estão à frente do Estrelas do Mar. O projeto atende mais de cem pessoas, entre crianças e adultos portadores de deficiências, promovendo socialização, atendimento psicológico e atividades físicas voltadas às necessidades dos assistidos. Segundo Byron, ele já vivenciou grandes momentos ao longo dos seus 19 anos como policial militar, porém, a maior emoção e honraria que poderia receber na condição de policial é ser aplaudido por fazer as pessoas com deficiência, parcela excluída da sociedade, mais felizes. “O gesto de sensibilidade, humildade e simplicidade do nosso comandante surpreendeu não só a mim, mas a todos. Nunca esquecerei os momentos de aplausos a nós policiais e seres humanos”, completou.

A capitã Anne, também idealizadora do Estrelas do Mar, é uma grande incentivadora do cabo Byron, seu esposo, desde o surgimento do projeto. Para ela, o reconhecimento do comandante ao trabalho dos policiais militares que estão à frente dos projetos sociais foi indescritível. “Sentimos que somos valorizados como profissionais da segurança pública e como seres humanos que contribuem com a sociedade”.

Outro homenageado foi o cabo Adriano, ou Didi, como é chamado carinhosamente pelos amigos. O militar que atua na Radiopatrulha há dez anos, impulsionado pelo desafio de impedir as crianças de entrarem no mundo das drogas, criou o projeto social Fumaça Zero. Na visão dele, o reconhecimento do comandante-geral diante dos que estavam presente à solenidade, é um grande incentivo. “Esse reconhecimento me estimula, ainda mais, a permanecer forte e ajudar as crianças para que elas não sejam levadas para o caminho das drogas”, explicou o cabo Didi.

Consagrado como um dos principais trabalhos de prevenção às drogas e à violência nas escolas, o Proerd já atendeu mais de 70 mil crianças e adolescentes em Sergipe. Atualmente, é coordenado pela capitã Littig, que entendeu a homenagem do comandante da Polícia Militar como uma grande motivação para todos que fazem parte do projeto. “O coronel Marcony tem dado grande importância aos projetos sociais, demonstrando uma visão voltada para aproximar polícia e sociedade, por meio dos trabalhos sociais”, destacou.

No final, o coronel Marcony agradeceu a cada um dos homenageados e fez questão de lembrar que os trabalhos sociais desenvolvidos pelos policiais militares beneficiam toda a sociedade. “Se começarmos a seguir o exemplo de vocês e de todos que estão sendo representados, certamente, construiremos uma sociedade mais justa”, concluiu o comandante-geral.

 

Última atualização em 27 de setembro de 2017 às 11h.