Na manhã desta sexta-feira, 12, oficiais da Polícia Militar de Sergipe (PMSE) reuniram-se para alinhar as questões estruturais e logísticas do Curso de Formação de Oficias (CFO). A reunião ocorreu na Sala de Situações do Quartel Geral Central, em Aracaju.

O subcomandante da PMSE, coronel Paiva, representante do comandante-geral, coronel Marcony Cabral, ressaltou que a corporação vive um momento histórico, pois nas décadas de 60 e 70 Sergipe foi pioneiro na formação dos seus oficias, fato ocorrido até 1974. Após essa data, os cadetes eram formados nas mais variadas escolas do Brasil. “Hoje, estamos com o desafio de trazer a formação dos nossos oficias, mais uma vez, para Sergipe”.

O coronel Paiva frisou que na reunião foi apresentado o plano de curso com os últimos detalhes a serem ajustados para iniciar o CFO, o qual trabalhará na formação do policial, do desenvolvimento das atividades de polícia, pois a parte jurídica os alunos já trarão do curso de Direito por eles cursados.

Ainda segundo Paiva, a Polícia Militar está se preparando para iniciar o curso, porém ainda faltam alguns alinhamentos com o Governador do Estado. Inicialmente, o curso será em um prédio locado do SESI no bairro Santos Dumont, em Aracaju, e depois no Centro de Ensino e Instrução, atual Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), que passará por reformas, onde permanecerá definitivamente.

“Há muitos meses, a equipe técnica do CFAP vem trabalhando o plano de ensino do CFO e o pessoal da logística vem trabalhando para estruturar o local onde essas aulas serão ministradas”, detalhou o subcomandante.

Já o coronel Elias Linhares, comandante do CFAP, também destacou que é um privilégio voltar a formar os oficias da PMSE e que a equipe do Centro de Ensino e Instrução está desenvolvendo a execução de ensino da Polícia Militar com um planejamento para dois anos, carga horária em torno de 2.800 horas, previsão de seis meses de internato e, após esse período, as aulas serão ministradas nos turnos da manhã e da tarde.

“Essa é a nossa ideia e o nosso planejamento inicial da equipe do Centro de Ensino e Instrução que está debruçada nesse sentindo, selecionando os instrutores, preparando toda parte de conteúdo disciplinar para que no prazo estimado estejamos com todo material, todo planejamento encerrado e prontos para iniciar a execução”, concluiu Linhares.

Além dos oficias já citados, também participaram da reunião o Subchefe do Estado Maior, coronel Eduardo; o Chefe da 1ª Seção do Estado Maior Geral, coronel Lima Alves; o Adjunto da 4ª Seção do Estado Maior Geral, tenente-coronel Magno Antônio; o Adjunto da 6ª Seção do Estado Maior Geral, tenente-coronel Alcântara; e o Corpo Técnico do CFAP composto pelo major Anselmo, subcomandante do CFAP, e os capitães Edson e Amanda.

 

Última atualização em 13 de julho de 2019 às 12:20:47.