A Polícia Militar do Estado de Sergipe, por meio da Companhia de Polícia de Trânsito (CPTran), realizou fiscalização de trânsito em Aracaju e região metropolitana no feriadão de Tiradentes. A ação ocorreu entre os dias 20 e 24 de abril, durante 24 horas, em diversos pontos estratégicos.

A iniciativa teve o emprego de 45 policiais militares, nove viaturas e cinco motocicletas da CPTran, que garantiram a tranquilidade da população no feriado de Tiradentes. Durante a ação, dois cidadãos foram conduzidos à delegacia, um por apresentar indícios de embriaguez, após resultado do teste do bafômetro, e o outro por conduzir veículo com a placa adulterada.

A Operação também resultou na apreensão do veículo VW/Fox, de Salvador/BA, com restrição de roubo/furto. No tocante às infrações de trânsito, 326 autos foram confeccionados, sendo 49 CRLVs e 58 CNHs recolhidos, além de 55 veículos encaminhados ao pátio do Detran. Já nas infrações relacionadas à Lei Seca, 31 condutores foram notificados, e, como não apresentaram índices superiores a 0,33 mg/l, não foram conduzidos à delegacia, sendo 18 destes enquadrados  no artigo 277 §3º (Recusa Simples, sem indícios de embriaguez)  e 13  no artigo 165, do CTB (realizado teste do bafômetro).

Durante a ação, foram registrados pelo Serviço de Atendimento a Acidentes de Trânsito (SAAT) 15 sinistros, sendo que, no feriado, dia 21, ocorreram dois acidentes com vítimas fatais. O primeiro, por volta das 12h, na Rua Adel Nunes, bairro Farolândia, e o segundo, por volta das 16h, na Avenida Coletora A, no conjunto Marcos Freire, em Nossa Senhora do Socorro.

Os trabalhos contaram com a parceria do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq), por meio do canil, que dinamizou ainda mais as abordagens, favorecendo as buscas no interior de veículos suspeitos e firmando a principal finalidade dos policiais na rua, que é a de proporcionar segurança, ou seja, combater a criminalidade. Segundo a capitã Manuela, comandante da CPTran, “a sociedade, cada dia mais, vem se conscientizando de que o policial de trânsito é, antes de tudo, um agente de segurança pública e que a fiscalização de trânsito trata-se tão somente de uma de suas atividades”.

Para a oficial, a diminuição de infratores conduzidos à Delegacia neste período é o resultado da ação da PM, por meio das diversas Operações que a CPTran vem desencadeando de forma estratégica. Desde fevereiro deste ano, as blitze têm sido realizadas em vias incomuns às visualizadas anteriormente pelos motoristas, desta forma, os diversos tipos de infratores (os que ingerem álcool, portam ilegalmente armas, estão de posse de veículos roubados ou cometendo qualquer ato criminal) percebem que, ainda que não estejam transitando nas principais avenidas da cidade poderão ser surpreendidos pela PM numa rua de menor fluxo.

Última atualização em 25 de abril de 2016 às 12:03:06.