A polícia sergipana realizou na manhã desta quarta-feira, 7, no bairro Siqueira Campos, uma operação com o objetivo de cumprir mandados de prisão, além de busca e apreensão. Como resultado, foram presos quatro homens e um adolescente foi apreendido. Os adultos foram identificados como Maxwell Santos da Silva, 26 anos; Iuri Eduardo Santos Silva, 24 anos; Michael da Cruz de Souza e Rubens Messias dos Santos, este último também acusado de porte ilegal de arma de fogo.

A ação foi conduzida com o intuito de prender envolvidos acusados de pelo menos oito homicídios naquela região, tendo como ponto de partida a disputa por pontos de venda de droga na localidade.

“As investigações foram conduzidas pela 1ª e 5ª Divisão do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) por aproximadamente seis meses, que resultaram na expedição de um mandado de busca e apreensão daquele imóvel e a decretação de prisão de indivíduos suspeitos da prática de pelo menos oito homicídios. Contamos com o apoio essencial da Polícia Militar, que fez o cerco tático na região. A partir disso, o DHPP, o Departamento de Narcóticos da Polícia Civil (Denarc) e o Grupo Especial de Repressão e Busca (Gerb) efetuaram prisões e buscas na região. Um adolescente também foi apreendido para que possamos identificar adequadamente se ele faz parte do grupo ou não. Esses homicídios ocorreram todos em Aracaju, sempre nas imediações do bairro América e Siqueira Campos. Todos eles envolvidos com disputa pelo espaço na venda de drogas”, destacou o delegado Flávio Albuquerque, diretor do DHPP.

Cerca de 50 policiais militares do Batalhão de Choque, Grupamento Especial Tático de Motos (Getam), Esquadrão de Polícia Montada (EPMon), Companhia de Polícia de Trânsito (CPTran) e 8º Batalhão de Polícia Comunitária (8º BPCom) participaram da operação. Na oportunidade, o coronel Luiz Azevedo, comandante do Policiamento Militar da Capital (CPMC) explicou a importância do trabalho em parceria para o bom resultado das prisões.

“Por se tratar de uma área complicada, extensa, com uma ocupação social, a Polícia Civil solicitou apoio da Polícia Militar e fizemos o planejamento em conjunto. A PM fez o isolamento da área, o cerco tático para evitar que os acusados fugissem e principalmente para preservar a segurança dos moradores da região”, concluiu o oficial.

Fonte: Ascom SSP

Última atualização em 7 de outubro de 2015 às 01:00:32.