No último domingo, 14, policiais militares do Pelotão de Polícia Ambiental fecharam uma rinha de galo que funcionava no Povoado Areia Branca, zona sul de Aracaju. No local foi encontrada uma ave que havia sido sacrificada após o combate, por conta da gravidade dos ferimentos.

O flagrante ocorreu por volta das 16h, instantes após o acionamento do Ciosp para averiguação de uma denúncia. No endereço denunciado, os militares conseguiram deter apenas o responsável pela propriedade, onde foi verificada uma estrutura para a realização da rinha, a exemplo de gaiolas de alvenaria, arena para o confronto dos animais, além de medicamentos de uso veterinário.

Com o suspeito foram encontrados apenas dois galos, sendo que um deles estava morto. Segundo o infrator, um jovem de 24 anos, o animal precisou ser sacrificado porque ficou bastante ferido após o combate.

Diante do flagrante de crime ambiental, os animais foram apreendidos e o infrator assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), para posteriormente, responder pelo crime de maus tratos a animais previsto no artigo 32 da Lei 9.605/98 ( Lei de Crimes Ambientais).

Última atualização em 16 de março de 2021 às 11:00:09.