A Polícia Militar, por meio do Pelotão Ambiental (PPAmb), prendeu um cidadão acusado de crime ambiental de maus tratos de animais no conjunto Parque dos Faróis, município de Nossa Senhora do Socorro.

A ação aconteceu no domingo, 29, quando uma guarnição policial foi acionada via Ciosp 190 com a informação de que uma rinha de galo estava ocorrendo em um terreno baldio localizado no Parque dos Faróis. Os policiais seguiram ao local indicado e flagraram dois animais brigando e algumas pessoas ao redor assistindo.

Ao notarem a presença da PM, os homens que estavam no local saíram correndo e abandonaram três galos. Um deles foi detido pela PM e assumiu ser dono de um dos animais, que estava bastante machucado.

O homem, os três galos e o material utilizado na rinha de galo foram encaminhados à Delegacia Plantonista. No local, foram encontrados biqueiras, esporas, tesouras, serras, esparadrapos e medicamentos de uso veterinário. A ocorrência foi atendida pelo sargento Barros, cabos Soares, Márcio e Givonaldo, soldados B. Santos, Hugo e Regina.

O cidadão responderá pelo crime ambiental expresso no artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (Lei nº 9605/98):

Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:

Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa.

§ 1º Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.

§ 2º A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal”

 Clique aqui e conheça a Lei de Crimes Ambientais

Última atualização em 30 de março de 2015 às 03:06:50.