A Polícia Militar do Estado de Sergipe, através do Comando do Policiamento Militar do Interior (CPMI), reforçou a segurança nas divisas entre Sergipe e Bahia na terça-feira, 2, após o roubo ao Banco do Brasil do município baiano de Conde, ocorrido por volta das 11h de ontem. A rapidez da ação da PMSE impediu que a quadrilha adentrasse nos municípios sergipanos, já que a fuga foi feita pelo sentido Norte.

Assim que a ação ocorreu, a Polícia Militar da Bahia alertou a Corporação sergipana sobre a possibilidade dos bandidos fugirem pelas terras do menor Estado da Federação. De imediato, o comandante da PMSE, coronel Maurício da Cunha Iunes, determinou que o tenente-coronel Eliziel Rodrigues, comandante do CPMI, coordenasse uma operação, no sentido de apoiar a PM baiana e evitar a fuga por Sergipe.

As equipes do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM) fizeram os primeiros bloqueios e posteriormente receberam o reforço do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq), Companhia de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRv), Grupamento de Ações Táticas do Interior (GATI) e Comando de Operações Especiais (COE) se posicionaram nos municípios de Indiaroba e Cristinápolis, ocupando todos os acessos que a quadrilha poderia usar para entrar no nosso território. Do ar, dois helicópteros do Grupamento Tático Aéreo (GTA) fizeram uma varredura na área.

Durante a ação conjunta, o tenente-coronel Eliziel esteve em contato com o major da PMBA Marco Aurélio, subcomandante do policiamento do litoral Norte da Bahia, que autorizou a atuação da PMSE em terras baianas no decorrer da operação. Apesar do trabalho conjunto, até agora os criminosos não foram encontrados, mas as duas polícias ainda sem mantém em alerta e pedem que, a qualquer suspeita, a população das possíveis rotas de fuga acione a PM.

Roubo e fuga

O roubo foi praticado por mais de 10 homens no final da manhã da terça-feira, 2. Durante o crime, a quadrilha fez reféns e fugiu pela Linha Verde, sentido Sergipe. No percurso, especificamente no Povoado Ponte de Itabatinga, município de Jandaíra, o grupo libertou os reféns e interceptou um caminhão com botijões, atravessando-o na rodovia e ateando fogo ao veículo, para impedir a passagem da polícia. Segundo informes, os criminosos deram sequência à fuga, adentrando o Povoado Loreto, no município de Rio Real, e tomando destino ignorado.

 

Última atualização em 3 de junho de 2015 às 01:03:27.