A Polícia Militar do Estado de Sergipe, por meio do Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp), prendeu na noite da sexta-feira, 5, na Praça do Conjunto Ipes, bairro Santos Dumont, os assassinos do sargento da reserva remunerada Filomeno Santos, morto na noite da quinta-feira, 4, no próprio Santos Dumont.

A guarnição Leão 30, comandada pelo cabo Amintas foi acionada pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP), após denúncia anônima sobre o paradeiro da dupla criminosa. Segundo o informe, os infratores estavam num grupo que conversava na Praça do Conjunto Ipes.

Com as características dos dois, o BPRp foi ao local indicado, e flagrou-os, identificando-os como José Inácio de Castro Santos, de 21 anos, condutor da motoneta, e Tarcyo Sérgio do Monte Pedroza, de 20 anos, responsável pelos disparos que vitimaram o sargento Filomeno. Durante a ação, a dupla confessou o crime e foi detida.

Com eles, a polícia apreendeu uma motoneta Jhonny, de cor vermelha, utilizada para a prática do delito. De acordo com os policiais, as armas utilizadas no crime não foram localizadas e os jovens foram conduzidos à Delegacia Plantonista, juntamente com o ciclomotor.

Arma do sargento

A arma do sargento Filomeno foi recuperada na sexta-feira, 5, na Rua Vitória, no bairro Santos Dumont, após diligências. O armamento estava em posse de um homem conhecido como Augusto do Espetinho, que informou ter guardado a pistola, após ajudar a socorrer a vítima.

Munições apreendidas na área do crime

Ainda na noite do crime que vitimou o sargento, o Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) apreendeu 46 munições nove milímetros e 14 calibre 38 no local onde o sargento Filomeno foi assassinado. O material estava em trouxas plásticas, nas proximidades do balcão da mercearia do militar morto. Os objetos foram levados à Delegacia Plantonista.

Última atualização em 6 de fevereiro de 2016 às 04:41:24.