A Polícia Militar de Sergipe, por meio do Batalhão de Polícia de Radiopatrulha, prendeu em flagrante na manhã desta sexta-feira, 29, Ricardo dos Santos, 33 anos, em posse de aproximadamente 0,5kg de cocaína, além de uma pistola .40, de uso restrito das Forças Armadas, ainda na caixa, com dois carregadores. A ocorrência foi registrada no Conjunto Fernando Collor, em Nossa Senhora do Socorro, região metropolitana de Aracaju.

A prisão aconteceu através de denúncias populares e de investigações realizadas pelo serviço de inteligência do Batalhão, sobre uma residência situada na Rua 29, no referido núcleo habitacional, que possivelmente estaria funcionando como ponto de venda de entorpecentes.

Em posse das informações, as equipes Leão Comando, 51, 80 e 83, sob o comando do major Vítor Anderson, comandante do BPRp, efetuaram diligências até o imóvel em questão, momento em que  ao notar a aproximação dos militares, Ricardo teria tentado empreender fuga pelo telhado da residência com a droga e a arma de fogo, buscando refúgio no interior da residência vizinha, sendo detido logo em seguida pelos policiais.

Durante abordagem ao suspeito e revista no interior da residência, foram apreendidos uma pistola calibre .40, de uso restrito das Forças Armadas, com dois carregadores e 11 munições do mesmo calibre, aproximadamente 0,5kg de cocaína, além de 22 munições de calibre 38, dois aparelhos de telefonia celular, duas balanças de precisão e uma bolsa contendo bijuterias.

Em depoimento aos militares, Ricardo teria confessado que recebeu a quantia de R$ 400,00 para guardar a cocaína e a arma de fogo pelo período de 15 dias. Ainda segundo o suspeito, o material havia sido retirado no dia de ontem, com um indivíduo apelidado “Marcinho”, na Invasão das Malvinas, em São Cristóvão, e negou envolvimento com o tráfico de drogas. “Fui me encontrar com o Marcinho lá nas Malvinas, que me pagou R$ 400,00 para esconder a droga e a arma de fogo por um prazo de 15 dias. Não tenho envolvimento algum com a venda de drogas, sou apenas uma ‘mula’”.

O suspeito e o material apreendido foram encaminhados ao Departamento de Narcóticos (Denarc), para a confecção do auto de flagrante delito pelo crime de porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas. Segundo os registros policiais, Ricardo cumpriu pena no Complexo Penitenciário Dr. Manoel Carvalho Neto (Copemcan) pelo crime de homicídio e possuí mandado de prisão em aberto por tráfico de drogas.

 

 

Última atualização em 29 de maio de 2015 às 12:58:43.