Atenta à necessidade de falar sobre o suicídio, a Polícia Militar do Estado de Sergipe, por meio do Hospital da Polícia Militar (HPM), entra no clima do Setembro Amarelo e promove a palestra ‘Risco de Suicídio em Profissionais da Segurança Pública e Fatores de Prevenção’ às 10h da terça-feira, 26, no auditório do HPM.

O evento é direcionado à tropa e aos seus familiares e tem como palestrante a psiquiatra Norma Alves de Oliveira, coordenadora do Setembro Amarelo no Estado e presidente da Associação de Psiquiatria de Sergipe, que traz para público uma abordagem mais direcionada à realidade do servidor da segurança pública.

“Os policiais militares são uma categoria profissional que vivem perigosamente, na beira desse abismo. Convivem o tempo todo com ele, orbitando em suas margens, observando suas profundidades sombrias e impenetráveis. Não reparamos nas feridas provocadas na alma pela violência, a não ser quando rebentam. Elas crescem silenciosas e devagar, como certos pensamentos”, alerta a palestrante.

OMS

Segundo dados recentes da Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 800 mil pessoas se matam todos os anos no mundo – 1º Relatório Global para Prevenção do Suicídio, OMS, 2014. Aproximadamente, 75% dos casos ocorreram em países de baixa e média renda. O envenenamento, o enforcamento e o uso de armas de fogo são os métodos mais comuns de suicídio global, segundo a Organização.

Setembro Amarelo

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização a prevenção do suicídio, com o objetivo de alertar a população a respeito da realidade do suicídio, com o objetivo direto de alertar a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção. Ocorre no mês de setembro desde 2015, por meio de identificação de locais públicos e particulares com a cor amarela e ampla divulgação de informações. No Estado, a iniciativa é coordenada pela Associação Sergipana de Psiquiatria (ASP) e o Centro de Valorização da Vida (CVV).

Palestrante

Norma Alves de Oliveira é mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Sergipe (UFS); graduada em Medicina pela UFS; ex-diretora científica e presidente da Associação Sergipana de Psiquiatria e conferencista e coordenadora de eventos científicos na área da saúde mental e espiritualidade. A gabaritada profissional atua como psiquiatra, psicanalista transpessoal e terapeuta de vidas passadas e tem diversos cursos nestas áreas e campos afins, respaldando a sua vasta experiência. Norma atua incansavelmente na prevenção do suicídio, seja em suas palestras, atendimentos clínicos e outras diversas ações da qual faz parte, promovendo debates, estudos e projeto de enfrentamento, visando a prevenção e o enfrentamento, sempre alertando sobre os riscos sociais desse mal nas vidas.

Com informações do site setembroamarelo.org.br

 

Última atualização em 25 de setembro de 2017 às 11:27:06.