Na manhã desta terça-feira, 10, a Polícia Militar de Sergipe realizou no Hotel da Costa, em Aracaju, a abertura oficial do III Estágio de Aplicações Táticas, com o objetivo de qualificar integrantes das Forças Táticas que compõem os batalhões da Corporação. O evento contou com a presença do comandante-geral, coronel Marcony Cabral, propulsor desse formato de policiamento na PMSE.

Na ocasião, o oficial ressaltou a importância da criação das Forças Táticas, como uma importante estratégia para combater a criminalidade em nosso estado. “A Força Tática foi criada com o objetivo de dar ao comandante do batalhão uma possibilidade de complementação de tropa em sua área. É uma experiência que vem dando muito certo na nossa Corporação. Pela primeira vez, em dez anos, chegamos ao índice de menos de um homicídio por dia. Não tenho dúvidas de que a implantação das Forças Táticas contribuiu para alcançarmos resultados relevantes, afirmou o coronel.

De acordo com o capitão Freitas, um dos instrutores do estágio, são duas turmas de 20 policiais militares das Forças Táticas que, desde o dia 9 deste mês, passam por treinamentos específicos, em tempo integral. As instruções contarão com seis dias de aulas sobre Abordagens, Técnica Individual, Armamento e Tiro, Manuseio e Manutenção de Armamentos, dentre outras.

Pensando na importância da continuidade das ações que geram conhecimento para a tropa, o tenente-coronel Jorge Cirilo, comandante do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur), destaca a importância do esforço do comandante-geral na realização do Estágio. “É importante evidenciar a sensibilidade do coronel Marcony em perceber a importância da qualificação para o trabalho do policial militar. Esse comando vem quebrando paradigmas e, mesmo em meio a dificuldades, tem se esforçado para que os cursos aconteçam e seja massificada a doutrina da Força Tática por todo o estado”, comentou.

Por fim, o comandante-geral ressalta ainda que o Estágio visa padronizar técnicas de abordagem, de patrulha, de fiscalização e até da técnica policial propriamente dita, sem esquecer das adequações necessárias a cada área. Nesse sentido, o trabalho das equipes do policiamento ordinário das unidades são importantes para que a Polícia Militar possa garantir a manutenção da ordem pública em todo o estado.  “Cada esforço é importante. O engajamento da tropa nos torna mais unidos. Estamos na terceira turma e vamos levar o curso para todas as unidades da Corporação”, concluiu o comandante.

Além do coronel Marcony Cabral, participaram do encontro o comandante do Policiamento Militar da Capital, coronel José Moura Neto e o chefe da 2ª Seção do Estado Maior, coronel Edenisson da Paixão.

 

 

Última atualização em 10 de agosto de 2021 às 05:22:52.