Um dos líderes do movimento que danificou ônibus e fez ameaças, foi preso em flagrante

A Polícia Militar esteve reunida, na manhã deste sábado, 27, com os representantes das empresas do transporte coletivo de Aracaju sobre os atos de vandalismo contra os veículos que prestam serviço à população da Grande Aracaju. A Polícia Militar prendeu um ex-vereador, um dos líderes do movimento, e o caso foi encaminhado à Central de Flagrantes, da Polícia Civil, que adotou as providências legais cabíveis ao caso e está lavrando o auto de prisão em flagrante. A Guarda Municipal de Aracaju também está atuando em conjunto com a Polícia Militar.

Segundo a Polícia Militar, foram registrados diversos atos violentos contra os veículos e ameaças contra os rodoviários que se negavam a parar os coletivos e deixar a população desprovida de um serviço extremamente essencial na volta para casa em um momento complexo da pandemia da Covid-19, após o dia de trabalho. Ainda segundo a corporação, passageiros tiveram que descer dos veículos também sob ameaça de incêndio nos coletivos. Um ex-vereador que incitou os atos contra o sistema de transporte da Grande Aracaju.

De acordo com a Polícia Civil, o auto de prisão em flagrante está sendo lavrado nesta tarde. O ex-vereador será indiciado pelos crimes previstos nos artigos 265 – que dispõe sobre o atentado contra a segurança ou funcionamento de serviços de utilidade pública -, 268 – que refere-se à infração de determinação do poder público destinada a impedir a introdução e a propagação de doença contagiosa e 330 – sobre a prática de desobediência de ordem legal de servidor público. Todos os artigos estão dispostos no Código Penal. Os atos descumpriram decisões judiciais que determinam a prestação do serviço à população.

A Polícia Militar esteve presente nas garagens das empresas do transporte coletivo metropolitano para fazer a escolta dos veículos e garantir a circulação dos ônibus. O trabalho seguirá sendo realizado para manter o serviço de transporte coletivo da capital e da Região Metropolitana de Aracaju sendo prestado à população.

Danos ao sistema e à população

A primeira paralisação ocorreu na manhã da sexta-feira, 19. Após uma assembleia, foi registrada a paralisação total dos veículos com atos de vandalismo que deixaram a população sem transporte coletivo. Os veículos tiveram pneus danificados e mais de 240 ônibus foram vandalizados. Mesmo diante de decisão da Justiça determinando a prestação do serviço, e após acordo feito entre o sindicato das empresas e o dos rodoviários, um grupo de manifestantes voltou a promover novos atos de vandalismo.

Na tarde da sexta-feira, 27, houve uma nova interrupção do sistema de transporte coletivo, impossibilitando o deslocamento da população que já estava dentro dos ônibus. Os veículos foram, novamente, parados sob ameaças. Na madrugada deste sábado, 27, os veículos foram novamente interceptados por homens em motocicletas e carros, que danificaram os pneus dos ônibus, interrompendo, mais uma vez, a circulação dos coletivos. Mais de 130 ônibus foram danificados, além de vidros que foram quebrados em terminais de integração.

Fonte: Ascom/SSP

Última atualização em 27 de fevereiro de 2021 às 03:06:10.