O curso é subsidiado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e capacita policiais que atuam no combate ao crime organizado e na repressão aos crimes transnacionais em regiões de fronteira e divisas do país

Integrantes da Polícia Militar de Sergipe estão treinando agentes de segurança pública que atuam no combate ao crime organizado e na repressão aos crimes transnacionais em regiões de fronteiras e divisas do país. O sargento Élvio Marcelo e o cabo Heleno participam como instrutores do II Curso de Contramedidas do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras (VIGIA), que está sendo realizado entre os dias 20 e 25 de setembro, na cidade de Rio Branco, capital do Acre.

O curso, que subsidiado é pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, capacita 21 alunos, entre policiais militares, civis, federais, rodoviários federais, dos estados do Acre, Amapá, Roraima e Tocantins. Em uma previsão de 40 horas de intensos treinamentos, os instrutores têm a missão de padronizar técnicas de defesa pessoal, imobilização tática e combate corpo a corpo, que permitem aos profissionais a aplicação do uso diferenciado da força contra potenciais ameaças, possibilitando que o operador exerça sua função com maior segurança.

Direto da capital do Acre, o sargento Élvio, falou sobre o curso.  “O nosso objetivo é garantir que os policiais aqui treinados recebam uma formação de excelência em técnicas especiais de defesa pessoal, algemação policial, imobilização tática, uso progressivo da força, condução, retenção e contra retenção de armas, entre outras. Dessa forma, até o próximo sábado vamos compartilhar toda a nossa experiência na área e contribuir, juntamente com o capitão Gustavo Craveiro, da PM do Rio Grande do Norte, para a capacitação dos alunos.”

A primeira edição do Curso de Contra Medidas ocorreu em julho, na cidade de Guaíra/PR, e a próxima edição está prevista para ser realizada em outubro, no Rio Grande do Norte.

Última atualização em 23 de setembro de 2021 às 03:54:38.