Nesta quarta-feira, 18, policiais militares do 3º Batalhão (3º BPM) celebraram o primeiro ano de atuação da Ronda Maria da Penha no município de Itabaiana. A data foi marcada pela distribuição de brindes às mulheres assistidas pela iniciativa.

No município de Itabaiana, o trabalho de combate e prevenção da violência doméstica e familiar instituído pelo 3º BPM foi batizado com o nome Ronda Agrevida – Maria da Penha. A denominação foi adotada por conta de outra iniciativa dos militares da Região Agreste do estado, o projeto Agreste pela Vida (Agrevida).

Em um ano de atividade, a Ronda Agrevida – Maria da Penha proporcionou 145 atendimentos às vítimas beneficiadas por medidas protetivas de urgência, garantindo a segurança concreta das mulheres em situação de violência.

De acordo com o coordenador da ronda especializada, tenente Alexandre Soares, em apenas um ano de empenho dos doze PMs diretamente empregados no enfrentamento da violência contra a mulher, foi constatada uma redução de 60% nos crimes de violência doméstica, em Itabaiana.  “Dessa forma, a ronda consolida-se como uma importante ferramenta de cumprimento da lei, seja através do patrulhamento nas localidades onde as vítimas residem ou do acompanhamento constante via ligação telefônica”.

Última atualização em 19 de novembro de 2020 às 07:35:55.