Na manhã desta quinta-feira, 19, o Batalhão de Polícia de Guarda (BPGd) celebrou 25 anos de fundação em solenidade marcada pela entrega de medalhas aos policiais militares da Unidade, como reconhecimento pelos excelentes serviços prestados à Polícia Militar e à sociedade sergipana. Na ocasião, também foram prestadas homenagens a autoridades civis e militares que contribuíram com as atividades desenvolvidas pelo batalhão.

Durante a solenidade, que ocorreu no Auditório do Centro de Criatividade de Aracaju, 30 integrantes do Batalhão de Guarda receberam as medalhas, concedidas àqueles policiais que possuem 10, 20 e 30 anos de serviços.

O BPGd da Polícia Militar do Estado de Sergipe foi criado em 17 de agosto de 1994, durante o comando do coronel Pedro Paulo da Silva, com a missão de garantir a integridade física do público que trabalha nas instituições do Estado. O batalhão ainda é responsável pela preservação da ordem pública e conservação das instalações dos diversos órgãos e presídios existentes no estado, além de auxiliar no policiamento das fronteiras estaduais, através da Companhia de Polícia Fazendária (CPFaz).

Para o subcomandante da PMSE, coronel Paulo Paiva, participar de uma solenidade que marca 25 anos de uma unidade é motivo de muita satisfação. “Celebrar 25 anos de um batalhão é com certeza muito marcante, e a gente precisa de fato, comemorar. Parabenizamos o Batalhão de Guardas, na pessoa do seu comandante, o tenente-coronel Aurélio, que vem de forma brilhante comandando essa unidade, obviamente, sendo auxiliado por uma equipe, pois sem equipe não fazemos nada, principalmente na Polícia Militar. Nós precisamos de uma equipe para alcançar êxito em nossas missões, pois são missões complexas e as pessoas esperam muito de nós, a sociedade cobra e requer muito do policial militar.”

O coronel Paiva ainda destacou emocionado a oportunidade de homenagear policiais com a medalha de 30 anos de serviço. “Parabenizo aos senhores que foram homenageados no dia de hoje. Saibam que para mim, enquanto subcomandante da Polícia Militar é uma honra, uma satisfação e uma alegria poder colocar essa medalha no peito de um militar. Eu consigo perceber o que são trinta de serviço, pois eu também tenho trinta anos de serviço. Parabéns gente, se orgulhem, façam com satisfação e orgulho o que vocês juraram fazer, até com o sacrifício da própria vida,” concluiu.

Um dos homenageados, o sargento Custódio, demonstrou a sua satisfação em fazer parte da história do Batalhão. “É com muito prazer e satisfação que recebo essa medalha após 30 anos de serviços dedicados a sociedade sergipana. Fiquei bastante emocionado com as palavras do coronel Paiva, que me levou a refletir sobre a minha vivência de três décadas na Polícia Militar. É com muito orgulho e satisfação que dedico essa homenagem a Deus e aos meus familiares.”

Última atualização em 19 de setembro de 2019 às 04:02:06.