O curso é subsidiado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e capacita policiais militares, civis, federais, rodoviários federais e integrantes do Exército Brasileiro

O sargento da Polícia Militar de Sergipe, Élvio Marcelo Lisboa, participa como instrutor de Técnicas de Imobilização Tática e Algemação Policial no 1º Curso de Contramedidas do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras (VIGIA), realizado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi) e da Secretaria de Gestão e Ensino em Segurança Pública (Segen). As aulas começaram na última terça, 27 e vão até o dia 31 de julho, na Delegacia de Polícia Federal localizada na cidade de Guaíra/PR.

O policial sergipano está contribuindo para a capacitação de policiais militares, civis, federais, rodoviários federais e integrantes do Exército Brasileiro que atuam na Operação Hórus, do programa VIGIA, em regiões de fronteiras ou divisas do Paraná. Os treinamentos visam padronizar técnicas de defesa pessoal, imobilização e combate corpo a corpo, que permitem aos profissionais a aplicação do uso diferenciado da força contra potenciais ameaças, possibilitando que o operador exerça sua função com maior segurança – salvaguardando sua equipe, seu potencial agressor ou terceiros. Além do sargento Élvio, as instruções estão sendo ministradas de forma integrada por agentes da Polícia Rodoviária Federal e policiais militares do Rio Grande do Norte.

Estão previstas mais duas edições do curso nos estados do Acre, em setembro, e no Rio Grande do Norte, em outubro.

De acordo com o sargento Élvio, estão sendo utilizadas técnicas modernas e eficientes de defesa pessoal, imobilização tática e algemação policial, que foram aprimoradas e comprovadas ao longo de vários de experiência no Batalhão de Choque da PMSE. “A nossa experiência, somada a uma criteriosa análise curricular, nos credenciou para esse curso. Estamos muito honrados em exportar a doutrina de defesa pessoal da Polícia Militar de Sergipe Brasil afora”. Afirmou o militar.

Em 23 anos de carreira na corporação sergipana, o sargento construiu um extenso currículo marcado por diversos cursos e capacitações na área de defesa pessoal: Instrutor do quadro de ativos credenciados pela Policia Federal nas disciplinas: Defesa Pessoal, Uso Progressivo da Força e Equipamentos Não Letais; Professor de Defesa Pessoal Policial da Polícia Militar e Civil do Estado de Sergipe; Professor de Defesa Pessoal Policial das guardas municipais dos municípios de Aracaju e Nossa Senhora do Socorro/SE; Professor Faixa Preta 3º grau, credenciado pela Confederação Brasileira de Judô/Federação Sergipana de Judô; Professor ministrante da oficina de defesa pessoal promovida pelo Gabinete de Segurança Institucional da Escola Superior do Ministério Público de Sergipe na prevenção e resolução técnica de combates; Professor palestrante do Estágio de Garantia de Votação e Apuração das Eleições, realizado pelo Exército Brasileiro, por meio do 28º Batalhão de Caçadores; Professor de Algemação Policial Tática do Grupo Especial de Repressão e Busca (GERB) da Policia Civil do Estado de Sergipe; Professor de Defesa Pessoal Policial do Curso de Operações Táticas em Áreas Rurais (COTAR), realizado pela Policia Militar do Estado de Sergipe; Professor de Defesa Pessoal dos agentes de segurança das unidades de medidas socioeducativas para adolescentes infratores da Fundação Renascer do Estado de Sergipe; Professor palestrante da disciplina Judô do Curso de Educação Física da Universidade Federal de Sergipe; ente outros.

Além da atuação na formação de profissionais de segurança pública, o sargento Élvio também se destaca como idealizador e coordenador do projeto socioeducacional apoiado pela Polícia Militar do Estado de Sergipe e pela superintendência do SESI-SE, A Escola Vai ao Batalhão de Choque, que proporciona a prática gratuita do judô para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, além de ofertar a capacitação profissional para suas mães. Em quase uma década de atividade, o projeto já atendeu milhares de famílias com o auxílio de empresários, cidadãos e policiais militares voluntários.

Última atualização em 29 de julho de 2021 às 10:43:49.