As ações priorizam crianças e adolescentes e têm o objetivo de incentivar o desenvolvimento de valores sociais, morais e éticos e assim protegê-los de situações de vulnerabilidade social. Já são quase 500 medalhas conquistadas pelos atletas assistidos pelo projeto em competições realizadas nos âmbitos estadual, nacional e internacional. Isso mostra a dedicação dos alunos, professores e parceiros que contribuem com A Escola Vai ao Batalhão de Choque, uma causa sem fins lucrativos que, desde o início, conta com o apoio incondicional da Polícia Militar. “Após 10 anos de muito sucesso no atendimento solidário às comunidades carentes, eu não poderia deixar de agradecer ao sargento Élvio Mota, fundador do projeto, e afirmar o quanto ele faz a diferença na sociedade, atuando em prol de crianças e adolescentes, em sua maioria de origem humilde. Mais do que campeões no judô e na luta olímpica, esses jovens são campeões na vida”, afirmou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcony Cabral.

Última atualização em 10 de novembro de 2021 às 07:17:09.