A Secretária da Segurança Pública de Sergipe, representada pelas Polícias Militar e Civil, comemorou na manhã desta quinta-feira, 26, o marco histórico de 100 dias sem o registro de homicídios dolosos no Bairro Santa Maria. Os números positivos refletem o esforço e a integração das Forças de Segurança para trazer tranquilidade aos moradores daquela região, antes considerada uma das mais violentas do estado.

A atuação das Polícias Militar e Civil, determinante na redução dos números de homicídios e outros crimes violentos, é considerada pelo subcomandante da Polícia Militar, coronel Paulo Paiva, como resultado do trabalho integrado, inteligente e proativo, realizado diariamente, seja por aqueles que estão no policiamento ostensivo, seja pelos responsáveis em investigar os crimes. O coronel Paiva ainda ressaltou que a participação da sociedade é essencial para a segurança pública. “A segurança pública não se resume somente nas ações policiais, por isso é imprescindível que haja a participação da sociedade e cada cidadão contribua para continuarmos reduzindo os índices de criminalidade em todo o estado”, explicou.

Nesse sentido, a implantação da Polícia Comunitária no Bairro Santa Maria tem sido fundamental no combate à violência. “A Polícia Militar é uma instituição que pertence ao povo sergipano, por isso, quando há essa integração com a comunidade o trabalho fica ainda mais eficaz”, afirmou o comandante do Policiamento da Capital, coronel Moura Neto. Ainda de acordo com ele, outro ponto a ser exaltado é a integração entre as Forças Policiais, que por meio de ações bem planejadas, retiraram de circulação muitos marginais que agiam na região do Santa Maria.

Essa aproximação com a comunidade local foi fortalecida com a chegada do tenente-coronel Hilário Santana ao comando do 1º Batalhão. O oficial, coordenador estadual de Polícia Comunitária, enalteceu o trabalho realizado pela Polícia Militar (1º BPM), Polícia Civil (9º DM) e a comunidade local, e mostrou-se otimista quanto à continuidade do trabalho. “Esse ato não é uma comemoração, é mais que isso, é um marco histórico. Quando assumimos o 1º BPM o Santa Maria contabilizava uma média de seis homicídios diariamente, hoje, no entanto, estamos comemorando 100 dias sem registros desse tipo de crime, o que aumenta ainda mais a nossa responsabilidade com a segurança pública do estado.”

A integração também foi evidenciada pelo delegado José Gilberto Guimarães Neto, responsável pela 9ª Delegacia. “É um imenso prazer estar comemorando esse grande feito, 100 dias sem registros de ocorrências de homicídios na área do 1º BPM e da 9ª Delegacia. Logicamente que se trata de um trabalho conjunto entre as forças policiais somadas às instituições que estão envolvidas com a comunidade, as representações de bairro, a prefeitura municipal que tem investido em infraestrutura, possibilitando o acesso a locais onde antes as viaturas não chegavam, ou seja, locais inacessíveis que hoje podem ser policiados em virtude desse novo olhar para o Bairro Santa Maria e 17 de Março.”

A mudança de cenário trouxe de volta para senhora Arleide Ferreira dos Santos, moradora do bairro há mais de 30 anos, o orgulho de viver no Santa Maria. “As pessoas daqui eram alvos de discriminação constantemente, devido aos altos índices de violência. Agora, a gente só tem a agradecer por esses dados atuais. A polícia está de parabéns,” afirmou a moradora.

Última atualização em 26 de setembro de 2019 às 03:01:09.