Em 2014, o foco foi a prevenção com trabalhos desenvolvidos em escolas públicas estaduais, conscientizando o público infanto-juvenil sobre a importância de se desarmar

Na manhã desta quinta-feira, 18, o coordenador do Comitê Sergipe da Campanha Nacional do Desarmamento, Fábio Costa, juntamente com a representante da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) junto ao comitê, delegada Meire Mansuet, e demais representantes repassaram ao secretário de Segurança Pública, João Eloy de Menezes, o relatório 2014 das ações de desarmamento realizadas no estado.

De acordo com Fábio Costa, foram entregues de forma espontânea pela população 58 armas de fogo e uma vasta quantidade de munições. “Este ano nós tivemos um número diminuto no recolhimento das armas em relação aos anos anteriores. Somando o trabalho dos últimos três anos, chegamos à marca de 842 armas recolhidas. Focamos em 2014 a questão da prevenção com trabalhos desenvolvidos em escolas públicas estaduais, conscientizando o público infanto-juvenil sobre a importâncias de se desarmar”, destaca.

O secretário João Eloy comemorou os bons resultados e chamou a atenção para a questão da continuidade desta campanha, que incide na diminuição de ocorrências de violência. “Sergipe proporcionalmente superou muitos estados da Federação no recolhimento de armas de fogo nesses últimos três anos. Essas armas, mesmo velhas, podem ser utilizadas no cometimento de crimes, como o homicídio e lesão corporal. Retirando-as do seio da sociedade, com certeza estamos salvando vidas, pois podem parar nas mãos de criminosos”, salienta.

Para a delegada Meire, é importante trabalhar na prevenção além da repressão. “O Comitê atua em vários municípios do estado para que essas armas sejam entregues de forma voluntária. O cidadão de bem, que entende que essa arma pode gerar um problema maior como uma briga de trânsito ou uma discussão entre marido e mulher, vem aderindo à campanha e comparecendo para fazer a entrega tanto das armas como das munições’”, destaca.

O cidadão que deseja aderir à Campanha deve emitir um documento no site www.entreguesuaarma.com.br. Após isso, retira as munições da arma de fogo e as acondiciona de forma separada da arma. Depois procura um dos 95 postos existentes em Sergipe, a exemplo das delegacias de polícia, além das unidades das polícias Federal e Rodoviária Federal. A entrega acontece de forma anônima. No local é repassada uma senha com quatro dígitos ao cidadão, que deve se dirigir a um cash do Banco do Brasil para receber um valor de R$ 150,00 a R$ 450,00, dependendo do tipo do armamento.

“É bom salientar que não compramos as armas. O valor é uma forma de incentivo para que o cidadão de bem faça o repasse. Todas as armas de fogo e munições recolhidas em Sergipe serão encaminhadas para a 6ª Região do Exército Brasileiro, em Salvador, onde serão destruídas”, explicou Fábio.

Veículo

Durante o repasse do relatório a SSP, o Comitê do Desarmamento Sergipe recebeu um veículo Chevrolet S-10 zero quilômetro, que foi adquirido através de convênio dentro da agenda do Programa Federal Brasil Mais Seguro, onde estão sendo investidos em Sergipe R$ 57 milhões nas mais diversas áreas da segurança pública.

O carro, segundo Fábio Costa, será utilizado pelos integrantes do Comitê do Desarmamento Sergipe para desenvolver as ações nos lugares de difícil acesso no Estado. O veículo custou aos cofres público R$ 124.999,00.

Fonte: ASN

Última atualização em 18 de dezembro de 2014 às 06:31:16.