O município de Laranjeiras apresentou uma redução de cerca de 90% no número de homicídios registrados entre o primeiro e o segundo semestre do ano de 2022. No primeiro semestre foram registrados 10 homicídios, enquanto no segundo foi registrado apenas um crime. O município está há seis meses sem registro de homicídio e há mais de 150 dias sem ocorrência de latrocínio. O marco positivo é fruto da integração entre a Delegacia de Laranjeiras e a 3ª Companhia Independente de Polícia Militar (3ª CIPM).

No tocante ao crime de latrocínio – roubo com resultado morte – houve um registro em cada semestre, totalizando dois casos em 2022. Conforme o levantamento da Delegacia de Laranjeiras, levando-se em conta o total de Crimes Violentos Letais Intencionais, que inclui, além do homicídio e latrocínio, também a lesão corporal seguida de morte, a redução de um semestre para o outro foi de aproximadamente 81,5%.

Segundo o delegado João Eduardo, as ações da Polícia Civil no município procuraram  agilizar e melhorar a eficiência da coleta de provas com encaminhamento ao Poder Judiciário. “Como conclusão de procedimentos antigos e início célere de investigação de crimes mais graves, a exemplo do latrocínio, cujos dois episódios ocorridos no ano passado já foram devidamente elucidados, com autores presos e os procedimentos encaminhados ao Poder Judiciário”, detalhou.

O capitão Claudio Silvestre, comandante da 3ª CIPM, ressaltou que o resultado positivo também faz parte da integração entre a Polícia Militar e a Polícia Civil. “Sempre estamos trabalhando em conjunto e. com essa integração. nós conseguimos reduzir os números de homicídios. Então é uma boa parceria. Agradeço também aos componentes da Polícia Militar, temos uma equipe muito boa atuando aqui na região”, reiterou.

Enfrentamento à violência contra a mulher

Já de acordo com a delegada Luciana Cunha, a Delegacia de Laranjeiras também recebeu mais um importante reforço no combate aos crimes na cidade. “A instalação de uma divisão na Delegacia de Laranjeiras, destinada à apuração de crimes contra a mulher e grupos vulneráveis, foi de extrema importância para se alcançar melhores resultados no desempenho das investigações em geral”, acrescentou.

“Apenas em 2022, foram encaminhadas ao Poder Judiciário 72 pedidos de medidas protetivas de urgência por meio da Delegacia Municipal de Laranjeiras. Ademais, foram feitas três prisões preventivas por descumprimento de medidas protetivas de urgência, além de 18 prisões em flagrante. No ano passado, foram instaurados 76 inquéritos policiais para investigação de crimes contra mulheres em situação de violência doméstica, e remetidos 66 à Justiça”, informou a delegada.

Fonte: Ascom/SSP

Última atualização em 16 de janeiro de 2023 às 12:24:43.