Vítimas poderão enviar um alerta com apenas um clique no aparelho celular, que será recebido pelos servidores da segurança pública de Sergipe

Em parceria entre a UFS e a SSP/SE, foi apresentado o projeto Violência no Contexto Doméstico e Familiar, Segurança Pública e Saúde: Tecnologia social a serviço das mulheres do semiárido sergipano. A iniciativa busca desenvolver, disponibilizar e consolidar produto tecnológico – um aplicativo para celular – emergencial para casos de violência doméstica e familiar na região do Alto Sertão de Sergipe.

Em seguida, a tecnologia será transferida às instituições públicas que atendem mulheres em situação de violência no estado, capacitando os profissionais da segurança pública, da saúde e da assistência social para o uso do aplicativo e do processamento dos dados.
O aplicativo permitirá que as vítimas de violência doméstica peçam ajuda apertando apenas um botão no celular. Conforme os desenvolvedores do projeto, ao acionar a ajuda, o aplicativo direciona o chamado para os agentes da Secretaria da Segurança Pública (SSP), possibilitando que a viatura policial chegue com mais celeridade ao local da ocorrência.
A doutora Patrícia Rosalba, professora do Departamento de Educação do Campus do Sertão da UFS, ressaltou que o aplicativo é uma ferramenta de emergência que será acionado por mulheres em situação de violência doméstica e familiar.

“A concepção da tecnologia surge de pesquisas e estudos sobre o tema das violências contra as mulheres nas unidades policiais, realizados pelo grupo de pesquisa XiqueXique da UFS. As investigações mapeiam as dificuldades encontradas por mulheres para realizar as denúncias, bem como analisam como o atendimento pode ser potencializado. A implementação do aplicativo tornará os serviços mais céleres em relação ao atendimento inicial, aproximando agentes da segurança da população e articulando ações para o combate e diminuição dos índices de violências domésticas”, explicou.

O projeto é coordenado pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), com  parceria do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe (IFS), Procuradoria da República de Sergipe e Secretaria da Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE).
A atuação da SSP/SE será a de articulação de seus servidores, que irão atuar nos debates para a construção do aplicativo, definindo as necessidades e o fluxo de atendimento às vítimas, bem como acompanhará a fase de execução, teste e de aplicação do produto.

 

Fonte: Ascom/SSP

 

Última atualização em 8 de junho de 2022 às 06:42:02.