A Polícia Militar de Sergipe, através do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (PROERD), promoveu um dia diferente para educadores do Serviço Social da Indústria (SESI) atuantes em Sergipe. O encontro ocorreu no último sábado 11, no núcleo do SESI da avenida Tancredo Neves, no bairro América, em Aracaju, com a presença de cerca de 40 profissionais.

Atendendo a uma solicitação do SESI, a Coordenação do PROERD apresentou a metodologia aplicada pelos policiais para que, através do conhecimento sobre os males causados pelas drogas, a juventude faça escolhas corretas e conscientes para a vida. Na oportunidade, a Coordenação do PROERD esteve representada pela capitã Adriana Littig, coordenadora Estadual do PROERD em Sergipe; sargento Prado, sargento Ismael, cabo Alex Freitas, soldados T. Santos, Antônio e Kisaki.

A equipe falou aos professores, psicólogos, pedagogos, diretores e coordenadores do SESI como é feito o trabalho de prevenção que é realizado pelo Proerd da PM de Sergipe. O trabalho, por levar o conhecimento ao público estudantil de maneira lúdica, foi elogiado pelos professores, e servirá de modelo para um projeto futuro de prevenção às drogas a ser desenvolvido pelo SESI.

Para o professor Fagner Pereira, o PROERD demonstrou a importância da integração escola e sociedade para formação de cidadãos maduros e conscientes. “A nossa participação no PROERD nos atentou a reflexão para que possamos sair da posição de expectadores da sociedade e assumir o papel de agente ativo e transformador dessa sociedade. Ressalto que os instrumentos metodológicos utilizados provocam impacto a todo professor, levando-os ao anseio da mudança para que possamos despertar em nossos alunos a capacidade crítica da escolha. Agradeço de maneira profunda a oportunidade de participar desta ação”, salientou o educador.

Comungando da mesma opinião, o professor Jorge Fernando destacou que a prevenção ainda é o melhor caminho para evitar que as crianças de hoje sejam inseridas no mundo da criminalidade. “Trazer o PROERD para as dependências de SESI foi de suma importância para percebemos que a orientação é a melhor forma de entender a relação professor/estudante. Sou grato à atenção da equipe do PROERD”, acrescentou.

A psicóloga Joana Cruz, feliz pela oportunidade de participar do encontro, também elogiou o trabalho dos militares em levar novas perspectivas para crianças e adolescentes de escolas públicas e particulares da capital e do interior. “Reafirmo minha fala inicial: eu me senti e me sinto imensamente honrada e grata de poder participar desse momento ímpar de tão grande aprendizado. Parabéns à equipe PROERD por tão maravilhosa iniciativa”, enalteceu Joana Cruz.

Do ponto de vista da professora Kirley Corrêa, o curso foi de grande valia e atraiu a atenção dos professores maneira descontraída e acolhedora de passar a informação ao aluno PROERD. “O curso foi algo muito gratificante para a minha vida profissional como também pessoal. A equipe foi fantástica, mostrou realmente o outro lado da PM que eu até então não conhecia: o lado humano e, acima de tudo, agradável. Confesso: para um curso desse porte, eu vou dez mil vezes, se assim for necessário. Meu muito obrigada”, agradeceu a professora, que atua na unidade de Estância.

Sobre o encontro, o sargento Prado frisou o compromisso do SESI com a melhoria contínua dos serviços prestados. “Foi uma experiência muito boa poder passar o trabalho de prevenção que realizamos com as crianças e adolescentes das escolas do nosso estado aos profissionais que compõem o SESI, uma instituição de grande credibilidade em todo o Brasil. Essa solicitação do SESI demonstra a confiabilidade no projeto de prevenção realizado pela Polícia Militar de Sergipe”, ressaltou o sargento Prado, membro da Coordenação do Proerd.

Última atualização em 15 de abril de 2015 às 05:17:13.